Elsa Dorlin, Defender-se

Aviso: esta tradução não contém as notas da autora.

Prefácio

(tá saindo ainda)

 

que massa! parabéns!

 
 

custei pra sacar que era o mesmo que comprei da UBU.
não acha que vale a pena o nome AUTODEFESA? acho tão mais forte que verbo no infinitivo haha
se achar bao, aproveita que ta cedo rs

 
 

Pois é, no senso comum autodefesa é mais comum :P
Porém, a autora escreveu o livro justamente pra discutir as noções “comuns” de autodefesa e legítima defesa, e traz nuances sobre o assunto com outros termos ainda mais alienígenas como práticas marciais de si, epistemologia do cuidado, etc. Pra mim, “defender-se” dá melhor a ideia do que ela tá discutindo e foi também a escolha dela para o título.
Pra tu vê, né, não é o mesmo livro da Ubu, hehehe

 
 

não é?

 
 

ah, entendi… ta pagando de poeta…claro que é o mesmo rs… só que tom titulo de menos impacto haha

 
 

hehe

 
   

tá massa hein!!!